Marcos d'Ajuda
24 novembro 2017
image

NÃO DESANIME

Praticante de corrida de rua, não desanime se você está lesionado ou, ainda, se constantemente sente dores pelo seu corpo antes, durante e após os seus treinamentos. Entenda que estas dores podem ser a evidência transparente de que algo pode estar muito errado na prática de sua atividade física. A dor pode ser o seu corpo emitindo sinais, clamando por piedade. E a lesão, que o priva de algo que inicialmente proporcionava muitas alegrias, que agora chega a doer na alma, nada mais é do que o troco por tanto desaforo, muita falta de amor próprio. Envolvido em um ambiente de excessiva competição desnecessária, você se pressionou para impressionar os seus parceiros de treino. Por mais que alguns corredores de rua sem noção afirmem absurdamente que conviver com a dor é comum para quem corre, isto é uma grande afronta ao bom senso. Afaste-se de pessoas que tenham este tipo de mentalidade primitiva. Praticar corrida de rua deve ser um ato de saúde que, associado com a alegria, convenhamos, em nada combina com dor, privação e sofrimento. Para ser considerada saudável, a corrida de rua deve proporcionar prazer sem dor ao corpo. Contudo, prazer com sofrimento é masoquismo. Mantenha acesa dentro de você a chama do corredor de rua, não se desmotive. Porém, ao dar continuidade aos seus treinos, recomece de uma maneira diferente, presenteando seu corpo, mente e espírito com intensa liberdade. Comece, também, a se respeitar e a exigir mais respeito em seus treinamentos. Se for necessário, experimente a delícia que é praticar corrida de rua de maneira independente, sozinho com seus próprios pensamentos. Compreenda que muitas vezes a verdade de uma mente competitiva pode ser uma grande mentira para o nosso corpo de pessoa comum. Não transforme o seu sonho em um pesadelo de proporções desconhecidas por você mas que, no mínimo, conduzirão você a uma possível depressão acaso seja impedido de sentir os hormônios fluirem em suas veias em virtude de suas próprias escolhas erradas. Esqueça fundamentos, pratique corrida de rua sem regras, tenha mais prazer com a possibilidade de se auto guiar para onde quiser e como desejar. Quem pratica corrida de rua para ter qualidade de vida desconhece em seu vocabulário palavras pomposas como pace, fartlek, escala de Borg, core, overtraining, entre outras, pois tem a noção exata de que são desnecessárias para os seus propósitos de vida saudável. Como corredor de rua que deseja viver melhor, ou como alguém que encontrou na prática de hábitos saudáveis um maravilhoso estilo de bem-viver, busque através de suas ações enquanto desenvolve suas passadas desapegado da verdade dos outros e, também, antes e depois de seus treinos, o equilíbrio quase permanente entre as suas três forças vitais, que são o corpo, mente e espírito. A harmonia absoluta entre estes três elementos essenciais para a vida pode ser a garantia de se alcançar o prazer na prática de atividades físicas ao ar-livre. Quem se cansou da utopia de tentar ser cada vez melhor nas pistas, se utilizando muitas vezes da química para potencializar as suas capacidades, haverá de compreender que uma singela garrafinha da abundante água, fonte de vida, será o suficiente para saciar as necessidades essenciais do corpo para praticar corrida de rua em busca de benefícios que contribuam para a sua saúde e bem-estar. Definitivamente, assimile para o seu próprio bem que a certeza de ser corredor de rua sem pressa no futuro é muito melhor do que dúvida de estar corredor de rua veloz no presente.


QUERO OUVIR VOCÊ!
FAÇA SEU COMENTÁRIO! PARTICIPE!